segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Orgulho e Preconceito sem zumbis

Hoje completam-se 200 anos da publicação de um dos meus livros favoritos (sou romântico). E não faltam, atualmente, traduções da obra de Jane Austen para o português, e aqui fazemos um apanhado do que já foi feito  por Elizabeth Bennet e o sr. Darcy em terras brasileiras.

A edição da Penguin Companhia utiliza a mesma imagem da capa inglesa, dentro do modelo gráfico da penguin. Funciona, e o resultado é bonito e elegante.
Edição de bolso da L&PM. Funcional.
Edição de bolso da BestBolso. Pessoalmente, a pintura escolhida é bonita, mas no geral me pareceu cafona. Talvez melhore quando vista ao vivo, impressa.
Edição bilíngue da Landmark. Cedo ou tarde, ninguém escapa da Keira Knightley.
Primeira edição pela Civilação Brasileira.

Segunda edição pela Civilização Brasileira. Prefiro essa, mais organizada e elegante, que a anterior.
Capa pela Martin Claret, na época da fase "tradução pirata". 
De novo pela Martin Claret, agora na fase "supostamente dentro da lei". Mas visualmente pobre.



2 comentários:

Mariane Silveira disse...

A segunda capa da Martin Claret é linda impressa! Acredito que você só tenha visto a imagem, que não faz jus ao livro, não?
O título é em relevo e os florais são dourados, no caso de Orgulho e Preconceito. Lançaram todos os livros da Jane Austen com capas nesse estilo. Quero todos!

Anônimo disse...

Você tem razão, Mariane Silveira. Mas só resta saber se a tradução da Martin Claret está decente. Eu tenho receio quanto as traduções dos livros de Austen.

AddThis